Espírito de Esperança: Natal

04 dez
0 comment

Alguns terminam o ano cansado e nem sempre cheios de esperança.

Mas chega o Natal e uma nova esperança nasce os corações de todos que tem fé.

As tribulações do dia a dia, trabalho, relacionamentos, situação financeira, dificuldades do país podem abalar nossa esperança?

A pergunta é provocante, mas uma resposta pode ser com outra pergunta: Onde colocamos nossa esperança?

Colocamos nossa esperança nos governos? Colocamos nossa esperança no emprego ou na quantidade de dinheiro que ganhamos?

Sabendo que esperança é um sentimento de quem percebe possibilidades de realizar o que se deseja, temos que entender dois aspectos desta definição:

Primeiro é uma atitude positiva de perceber possibilidades e depois de sentir a força para desejar e realizar o que se deseja.
Precisamos cultivar em nós e nas crianças a esperança. Um sentimento positivo e do qual brota força para ver novos caminhos para conquistar sonhos.

No Natal, nasce Cristo, nossa força infalível e inesgotável; nossa fonte de alegria e sem dúvida, de esperança.

Ter fé, crer e ter esperança na Palavra viva, no Menino Jesus é uma faceta da esperança, pois não podemos só entregar e cruzar os braços, pois a esperança não é sinônimo de acomodação, mas de abrir os olhos, ouvidos e o coração para o novo; para ver e descobrir caminhos e alternativas diferentes para problemas antigos; é um modo de viver se permitindo surpresas novas todos os dias.

Repito que precisamos cultivar em nós e nas crianças a esperança. As crianças se espelham nos adultos. Então, aproveite o clima natalino deste mês e veja se você pode ter mais esperança ativa e positiva. Veja se você pode ter um novo olhar sobre sua vida acreditando nas suas forças e nos dons que Deus te dá todos os dias. Assim, com esperança, encontrará força e alegria para enfrentar qualquer tribulação que te aparecer.

Coloque no Senhor sua esperança, pois Ele dá todos os dias sua vida como nova, como renascimento diário, como Natal dEle em seu coração.